Você é um legítimo paranaense?

Se você falar com habitualidade pelo menos 3 das frases seguintes, então é um legítimo paranaense…!

-‘loko de bão” (muito bom!)
– ‘fiz uma gambiarra’; ‘um xunxo’ (dar um jeitinho, encontrar uma solução)
-‘ahn,mãezinha dele!’ (ficar com pena, dó…)
– ‘mas é loco de jaguara…’ (mas é muito sem vergonha)
– ‘Será que a camisa tá ORNANDO com a gravata?’ (o mesmo que combinando)

-‘Vc veio de carro? R.- Não, vim andandinho, passeandinho, olhandinho etc…
– Se alguém te conta alguma coisa que você desconfia, logo solta um: ‘Capaiz !?!’
– Paranaense nato que se preza, já disse:
– ‘gente do céu!’ ou ‘fio (a) do céu’
– ‘vou dar-lhe uma bordoada!’
– ‘Crêênndios pai…!!!’
– ‘Deusolivre’ (nem precisa explicar!)
– ‘Já hoje’ (que aconteceu há pouco tempo)
– ‘voltimeia eu vou lá’ (vez por outra vou lá)
– ‘pare de atiçá’ (atiçá =provocar)
– ‘um abraço pro gaiteiro’ (coisa ou assunto sem solução);
– ‘pra mais de metro’ (muito longo)
– ‘lá pra diante’ (para explicar que determinado local não fica perto)
– ‘vô pro centro pagá umas conta’ (referindo-se ao centro comercial) rsrsrs
– ‘essa menina fica se fresquiando pro namorado das outras’ (menina que se exibe para os namorados das outras)
– ‘que que cê tá se abrindo?’ (dando risada a toa)
-‘Tira o zóio’ (pare de olhar)
– ‘pense num tróço engraçado’ (tróço = coisa ou assunto)
– ‘é pacabá mesmo’ (é o fim !)
-‘Ô tongo!!!!’ (bobo,tonto, etc…)
– ‘Cadêle’? (onde está?)
– ‘eita piá espuletiado!’ (mas, que menino agitado/bagunceiro)
– ‘Dar com a mão’ (se referindo a fazer sinal para o onibus)
– ‘puiz óia…’ (quando quer falar alguma coisa)
– ‘Piorrr que é verdade’ (confirmar algum fato)
– ‘Sartei de banda!’ (sair fora de uma situação)
– ‘Fulano te qué’ (significava ‘fulano está te chamando’)
– ‘Mas que tar’ (sem explicação…)
– ‘passe meio di fianco que cabe’ (passe de lado)
– ‘quantos pila?’ (quanto custa? / pila = real)
– Ficar de cróque, ou acocroado! (ficar na posição de cócoras, agaichado)
-‘mais é o cú da cobra!!’ (algo espantoso, diferente)
-‘tô cagando e andando…’ (não me importo)
– Palavrões clássicos paranaenses:

– ‘puta la merda’
– ‘fiá da mãe’
– ‘fiá da pulícia’
– ‘disgranhento ou disgramado!’
– ‘animár de teta’ (esta é demais!)
– ‘jacú’ e por aí vai!

Só os paranaenses entendem o que é:

– Vina (Salsicha = derivação do termo alemão ‘vinewürst’)
– Vendinha (mercearia, mini-mercado)
– Sinaleira (Semáfaro)
– Penal (estojo escolar)

E aì?????se achou?????

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s