Soldados de Terracota

Um verdadeiro espetáculo de destreza artística nas proximidades de Xian. Embora seja uma cidade tão moderna quanto Beijing, Xian carrega duas grandes importâncias históricas: ter sido o centro da primeira dinastia chinesa, a Dinastia Qin, e por ser o início da Rota da Seda. No século II A.C. a China era dividida em sete reinos, que brigavam entre si – guerras bárbaras, disputas por terras etc. O rei Qin conseguiu unificar estes reinos, tornando-os, assim, um só Império, do qual veio a ser Imperador durante anos. Uniu todas as muralhas que separavam os antigos reinos para formar uma só, agora, visando a proteção contras os bárbaros e mongóis. Disto surgiu a Muralha da China.

Esse imperador era odiado por muitos, a fama de ‘sacana’ se perpetuava por todo o Império. Logo jovem, ele mandou construir o próprio mausoléu, e simplesmente matava, ou melhor, enterrava vivo todos os operários que trabalharam na obra, evitando, assim, que contassem sobre os tesouros. E foi justamente para defender sua vida ‘após a morte’, que o Exército de Terracota foi construído. São estátuas feitas de barro cozido em tamanho natural, que foram colocadas estrategicamente como se estivessem prontas para a batalha; assim, pode-se identificar a infantaria, os generais, a cavalaria. São cerca de 6000 estátuas com uma magnífica perfeição nos detalhes; as expressões dos rostos, a postura dos guerreiros, e o mais intrigante é que cada soldado tem uma fisionomia diferente, o que nos dá ainda mais a sensação de estarem vivos ali, estáticos. Acontece que eles estão a 5 metros de profundidade.

Em 1978, um camponês estava cavando um poço, quando se deparou com duas imagens dessas. Fugiu apavorado, acreditando serem espíritos do mal. Avisou as autoridades, que tomaram a devida providência, apesar de te acontecido na época de Mao, que não gostava muito de cultura. Esse simplório camponês fez um dos maiores achados arqueológicos da historia da China, pois esses soldados datam de mais de 2000 anos. Como recompensa ganhou a enorme quantia de 5 yuan (um pouco menos que R$ 1,00). Os arqueólogos creem que exista ainda um grande número de soldados enterrados, assim como o mausoléu do Imperador, que está sob uma colina próxima. Contudo, não iniciaram as escavações por acreditar que exista uma série de armadilhas contra saqueadores. Além de um punhadinho de maldições. *

As figuras de terracota eram fabricadas em oficinas por artesãos do governo. Acredita-se que utilizavam a mesma técnica dos tubos de drenagem de água daquela época. Foram feitos em partes que eram unidas depois da queima e não em uma peça só. Eram então colocadas em seu lugar, em formação militar, de acordo com sua patente e posto.

As figuras eram em tamanho e estilo natural. Variavam em peso, indumentária e penteado, de acordo com a patente. A pintura da face, expressão facial individualizada e as armas e armaduras reais utilizadas criavam uma aparência realista e mostravam a qualidade do trabalho e a precisão envolvida na sua construção. Demonstram também o poder de um monarca que podia ordenar a construção de tão monumental empreita.

As escavações arqueológicas dos soldados de terracota estão em curso ainda, trinta anos após sua descoberta. Isto se deve à fragilidade natural do material e sua difícil preservação. Terracota é literalmente terra assada, em fornos com temperatura relativamente baixa. Após queimar cada figura, ela era coberta com uma camada delaca, para aumentar a durabilidade. Eram também coloridas para aumentar o realismo da aparência das figuras e de suas roupas e equipamentos. Algumas peças ainda retém traços da pintura, mas a exposição ao ar rapidamente causa o descascamento ou descoloração.

8.099 foram escavadas até o momento, incluindo soldados, arqueiros e oficiais, e foram todas feitas em poses naturais. Cada figura porta armas reais como lanças, arcos ou espadas de bronze. Acredita-se que estas armas foram feitas antes de 228 a.C. e podem ter sido usadas na guerra. Carruagens feitas com grande precisão e detalhes também foram incluídas como parte do exército do imperador Qin.

As figuras de terracota foram encontradas em três diferentes trincheiras, e uma quarta foi encontrada vazia. Acredita-se que a trincheira maior, contendo mais de 6000 figuras de soldados, carruagens e cavalos, representavam a armada principal do primeiro imperador. A segunda trincheira continha cerca de 1400 figuras da cavalaria e infantaria, também com carros e cavalos, representava a guarda militar. A terceira continha a unidade de comando, com oficiais de alto nível, oficiais intermediários e um carro de guerra puxado por quatro cavalos. É a menor, com 68 figuras.**

Fontes do texto: National Geografic*    Wikipedia**
Iamgens: Google Imagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s