‘Bróder’ leva Kikitos de melhor filme, diretor e ator

Foto: Google Imagens

Convidado para abrir, fora de concurso, o 38º Festival de Gramado, “Bróder”, de Jeferson De, só foi oficializado como concorrente depois de perder em Paulínia, há menos de um mês. Em cima da hora, a imprensa e o público foram informados de que havia mais um filme na disputa pelos Kikitos. “Bróder” levou os Kikitos de melhor filme, diretor e ator – para Caio Blat – do festival, no sábado à noite.PUBLICIDADE

O ator Caio Blat também explodiu de alegria no palco do Palácio dos Festivais, dizendo que Macu, o personagem, foi um grande presente e que se sentia tão “negrão” quanto o diretor. Jeferson, na sequência, dedicou a vitória a Mano Brown e a Daniel Filho, que lhe disse “vai lá, guri, e ganha”. Daniel Filho é produtor associado de “Bróder” com a Sony e a Globo, por meio de sua empresa Lereby. O filme deve estrear em novembro, no mês da consciência negra.

O júri da competição brasileira dividiu os prêmios entre “Bróder” e “Não se Pode Viver sem Amor”, de Jorge Durán, que ganhou em categorias importantes como fotografia, roteiro e atriz (Simone Spoladore). O prêmio de melhor curta, segundo o júri oficial, foi dividido entre “Haruo Ohara”, fecho da admirável trilogia sobre Londrina do diretor do Paraná, Rodrigo Grota, e “Carreto”, de Claudio Marques e Marilia Hughes.

Outro júri oficial atribuiu ao chileno “Mi Vida con Carlos”, de Germán Berger-Hertz, o Kikito de melhor filme da competição latina. E o júri popular, integrado por leitores de 11 grandes jornais brasileiros, incluindo Maria Alzira Marinho Garcia, do Estado, premiou “180 Graus”, de Eduardo Vaisman, como melhor filme brasileiro e “Mi Vida con Carlos” como melhor latino. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Principais Premiados

Mostra Nacional

Filme: Bróder

Diretor: Jeferson De (Bróder)

Ator: Caio Blat (Bróder)

Atriz: Simone Spoladore (Não se Pode Viver sem Amor)

Fotografia: Luis Abramo (Não se Pode Viver sem Amor)

Roteiro: Dani Patarra e Jorge Durán (Não se Pode Viver sem Amor)

Prêmio Especial do Júri: O Último Romance de Balzac (Geraldo Sarno)

Prêmio da Crítica: Diário de Uma Busca (Flavia Castro)

Mostra Latina

Filme: Mi Vida con Carlos

Diretor: Nicolas Pereda (Perpetuum Mobile)

Ator: Gabino Rodriguez(Perpetuum Mobile) e Martin Piroyansky (La Vieja de Atras)

Atriz: Alma Blanco (La Yuma)

Fotografia: Miguel Littin (Mi Vida com Carlos)

Roteiro: Pablo Meza (La Vieja de Atras)

Prêmio Especial do Júri: La Yuma (Florence Jaugey)

Prêmio da Crítica: El Vuelo Del Cangrejo (Oscar Ruiz Navia)

Fonte: Yahoo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s