Sir McCartney – Algumas curiosidades

imageCaso alguém ainda não saiba, Paul McCartney foi integrante do lendária banda ‘The Beatles’, formada em Liverpool em 1960, com sua formação mais popular: John Lennon (guitarra rítmica e vocal), Paul McCartney (baixo e vocal), George Harrison (guitarra solo e vocal) e Ringo Starr (bateria e vocal).Sim, pois na formação original tínhamos:  Stuart Sutcliffe (baixo) e Pete Best (bateria).

Paul McCartney (nascido James Paul McCartney em imageLiverpool, 18 de junho de 1942, tornado Sir James Paul McCartney quando condecorado com o OIB em 1997): compositor, baixista, pianista, cantor, percussionista, guitarrista (ocasionalmente) e baterista (ocasionalmente), membro(Beatles) de 1957 a 1970. McCartney é autor de músicas muito aclamadas dos Beatles. Desde a primeira música do primeiro disco Please Please Me, I Saw Her Standing There, passando por hinos históricos como Hey Jude, Let It Be, Eleanor Rigby, Yesterday, entre outras, até a última música do último álbum dos Beatles, Let It Be, “Get Back”, além de idealizar muitas criações conceituais da banda como o álbum Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band. Formou, com Lennon, a dupla mais celebrada do rock and roll.

Curiosidades:

  • O nome Paul é de origem inglesa-francesa e significa: pequeno, de baixa estatura.*
  • Uma piada no mundo do rock conta que em certa vez, durante uma entrevista, George Harrison foi questionado sobre a diferença de idade entre ele e Paul, dai veio a seguinte pérola: ‘Ele era 9 meses mais velho que eu. Mesmo hoje, ele ainda é 9 meses mais velho que eu!’
  • ‘“Let it Be” – Composta por Paul em 1970, a canção surgiu após um sonho do cantor com sua falecida mãe, coincidentemente chamada de Maria, como mãe de Jesus. Muitos acreditam que a música envereda para um lado religioso. Na verdade, surgiu da mensagem que sua mãe mandou, dizendo para o astro se tranquilizar, pois tudo em sua vida daria certo.
  • Traição – Em 2006, Paul e Heather Mills divorciaram-se, após quatro anos casados. O motivo especulado foi uma suposta traição, que rendeu mais uma das composições apontadas como celeiro de mensagens subliminares. “Mr. Bellamy” seria um anagrama de “Mills Betray Me” (em português, Mills me traiu).
  • How Do You Sleep” – A canção escrita por John Lennon, lançada no disco “Imagine”, foi uma declaração em alto e bom som contra o ex-companheiro de banda. Trechos como “aqueles malucos estavam certos quando disseram que você estava morto” transmitem a forma como Lennon se sentia em relação aos problemas que os Beatles enfrentavam na época. “A única coisa que você fez foi ‘Yesterday’” se refere ao que seria o único sucesso dos Beatles composto apenas por Paul.
  • Magical Mistery Tour” – O filme foi produzido pela banda, mas a ideia inicial partiu de Paul. O intuito era filmar o dia a dia dos Beatles sem roteiros. O filme foi exibido no canal de TV BBC e extremamente criticado por ser totalmente sem sentido, sendo pioneiro no gênero de comédia “non-sense”.
  • Sir Paul McCartney – Além de ex-integrante da banda mais famosa do mundo, Paul recebeu o título de sir em 1997, pelas mãos da Rainha Elizabeth. O título de nobreza é uma forma de agraciar membros da nobreza por serviços prestados ao país sem possuir função pública. Em 1966, todos os integrantes da banda haviam recebido o título de Membros do Império Britânico.
  • Say Say Say” – Michael Jackson, o Rei do Pop, também fez parte da carreira musical de Paul, que tem parcerias nas canções “The Girl Is Mine”, “The Man” e “Say, Say, Say”. A união foi uma iniciativa de Michael, em 1980, quando convidou o ex-beatle para compor com ele. A amizade entre os dois acabou quando Michael Jackson comprou os direitos sobre o catálogo de músicas dos Beatles.
  • O melhor baterista – Quando os Beatles gravaram “The Beatles”, também conhecido com “O Álbum Branco”, Paul foi responsável por assumir a bateria em “Back in the U.S.S.R” e “Dear Prudence”. Em uma entrevista, perguntaram a John se Ringo era o melhor baterista do mundo. A resposta foi simples: “Ele nem é o melhor baterista dos Beatles”, referindo-se ao talento de Paul.
  • Hey Jude” – A famosa canção foi composta quando John se divorciou de Cynthia, com quem teve Julian Lennon. Paul afirma que fez a canção como uma forma de mostrar seu apoio ao menino. Inicialmente, a canção seria “Hey Jules”, mas o astro achou que Jude seria mais sonoro’.**
  • ‘Paul McCartney circulará de Audi Q7 em SP – Em sua tournée de shows no Brasil, o ex-Beatle Paul McCartney vai circular por São Paulo a bordo de um Audi Q7.
    Segundo a marca, o crossover  é equipado com rodas especiais de 21 polegadas e sistema de entretenimento de última geração – TV, DVD e 18 alto-falantes.’°

A Lenda

’As lendas em torno dos Beatles são inúmeras. A história, que diz que o baixista dos Beatles estaria morto é talvez uma das mais famosas ‘conspirações’ no mundo do rock, e por consequência a mais discutida nos meios. Milhares de pessoas acreditam que Paul McCartney estaria morto desde o início da década de 60. Reza a lenda que Paul teria falecido em um grave acidente automobilístico, na Inglaterra, que o decapitou. Para que o sucesso do grupo não fosse abalado diante da falta do integrante original, foi escolhido um sósia para tomar seu lugar, em 1966. Fato ou lenda, o que torna a história mais intrigante são as supostas ‘dicas’ inseridas pelo grupo nas capas dos álbuns. Na capa do disco “Sgt. Peppers” é possível observar uma mão aberta sobre a cabeça de Paul, enquanto que seu baixo está rodeado de flores. Como se não bastasse, os mais aficcionados pela tal história garantem que se colocarmos um espelho no bumbo, deixando transparecer apenas a metade superior da frase ‘Lonely Hearts’, a frase se transforma em ‘He Die’ (algo como ‘Ele Morre’). Nesta mesma capa ainda aparecem flores formando o nome ‘Beatles’ em vermelho. Em baixo estaria um caixão. Mas o mais surpreendente são as flores amarelas, na forma de um Contra-Baixo, instrumento de Paul. E está disposto de forma contrária, uma vez que Paul era [sic] canhoto. Alguns também identificaram a letra ‘P’.

image

A obsessão dos fãs pela história de que Paul estaria morto ganhou proporções gigantescas, tendo se transformado em livros, filmes, documentários e até mesmo dossiês. O grande ‘responsável’ pela teoria foi um DJ de uma rádio de Detroit, que afirmou que Paul fora substituído por um sósia chamado William Campbell, escolhido pelo grupo, por ter um grande talento com o instrumento. O fato [sic] foi divulgado em 1969 e se alastrou pelo mundo. Até mesmo no Brasil, em outubro de 2000, a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo apresentou o filme ‘Paul is Dead’. Outra referência à morte de Paul estaria na capa de “Abbey Road” (foto).

image

A imagem do álbum traz os quatro Beatles atravessando uma avenida, em uma faixa de pedestres. Segundo análises, a figura dos Beatles andando em linha simbolizaria o funeral de Paul. John Lennon aparece na frente, vestindo branco. Ele então seria o padre ou o médico. Ringo Star, em segundo, trajando preto, seria o agente funerário. Paul, de paletó, seria o falecido, enquanto que George Harrisson, vestido informalmente, seria o coveiro. Como se pode observar na figura, um carro está disposto bem na direção de Paul. Na Inglaterra, como a posição de direção é na esquerda, o carro então já o teria atingido. O carro de polícia parado na rua dá parece atender alguma ocorrência, no caso, um acidente de trânsito. Porém três fatos chamam maior atenção dos ‘pesquisadores’ da história: 1: Paul sendo canhoto está segurando um cigarro em sua mão direita. 2: Na Inglaterra, os mortos costumam ser sepultados descalços. Paul é o único que ‘desfila’ sem sapatos. 3: Seus olhos estão fechados. Além disso, existem outras referências estranhas, como a inscrição da placa de um fusca branco: LMW 28IF. As letras iniciais significariam algo como “Linda McCartney Weeps” (Linda McCartney Chora) ou “Linda McCartney Widow” (Linda McCartney Viúva). Os números, seguidos das iniciais “IF”, seriam uma menção à “28 years IF alive” (28 anos SE vivo). Em uma parede onde está escrito “Beatles – Abbey Road” aparecem alguns furos. Se ligados, os furos formam o número 3, dando a entender que seriam então ‘3 Beatles’. Em outro álbum, “Magical Mystery Tour”, imageuma foto do encarte traz os quatro Beatles vestindo paletós brancos. Na lapela de três deles pode-se observar um cravo vermelho. Um único cravo preto está na lapela de Paul. Existem outras diversas referências a esta lenda, como falas em músicas, ou trechos que, quando reproduzidos inversamente reproduzem frases alusivas à suposta morte de Paul McCartney.’***

Fontes do texto: VlMaria*, Veja**, CarMagazine°, Recanto das Letras***
Imagens: Google Imagens

Anúncios

Um comentário em “Sir McCartney – Algumas curiosidades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s